A grande maioria dos donos de cães não conseguem ensinar seus cães a fazer as necessidades fisiológicas no local correto, hoje daremos algumas dicas para resolver esse problema.

A dúvida mais comum entre donos de cães provavelmente é “como ensinar meu cão a fazer xixi e cocô no lugar correto?”. Ensinar um cão a fazer as necessidades fisiológicas no local adequado pode ser mais fácil do que você pensa, porém é preciso entender um pouco dos hábitos relativos à natureza desses animais, e como podemos conciliar esses hábitos com nossos interesses.

No artigo de hoje explicaremos quais os métodos que utilizamos para ensinar os cães a fazerem suas necessidades fisiológicas no local correto, independente de raça ou idade. Colocando esses métodos em prática e persistindo nos treinos será possível que você ensine seu cão a utilizar o “banheiro” da maneira correta.

O PONTO MAIS IMPORTANTE É ENTENDER O QUE SE PASSA NA CABEÇA DO CÃO

Não adianta tentarmos ensinar o cão a usar um determinado local como “banheiro” se não respeitamos as características naturais dos canídeos.

Canídeos são, em sua grande maioria, animais higiênicos e que evitam fazer as necessidades fisiológicas próximos de onde se alimentam, bebem água e dormem. Isso significa que se você colocou o tapete higiênico próximo a casinha, caixa de transporte ou comedouros do seu cão, isso pode ser o motivo pelo qual ele não usa o “banheiro” da maneira correta.

Ademais, para os canídeos, tanto a urina quanto as fezes são formas possíveis de marcação de território. Por isso é comum na natureza, que eles façam as necessidades em diferentes regiões, demarcando vários pontos do local onde vivem.

Porém quando trazemos os cães para o seio da família, esperamos que ele tenha um lugar reservado para ser seu “banheiro”, evitando então que ele suje toda a casa.

Para nosso desejo se tornar realidade, precisamos mostrar para o filhote que urinar somente na área escolhida trará uma série de recompensas, enquanto fazer as necessidades em outros locais da casa não traz nenhuma forma de recompensa.

PREMIANDO O BOM COMPORTAMENTO

Nossa intenção nessa etapa é que o filhote emparelhe o ato de fazer as necessidades no “banheiro” com o recebimento de recompensas. Dessa forma será mais interessante para ele usar o local adequado.

Para isso precisamos apenas saber quando ele irá fazer o xixi e cocô e conseguir recompensá-lo. Para não ter que esperar de maneira aleatória a vontade do filhote de fazer as necessidades, podemos utilizar dos conhecimentos sobre a natureza desses animais.

Sabe-se que existem três grandes momentos onde o filhote terá vontade de fazer suas necessidades, e esses momentos são:

– Após as refeições.

– Após as brincadeiras

– Assim que o cão acabar de acordar.

Então tudo que você precisa fazer é levar ele ao local determinado para “banheiro” após esses momentos, e esperar ele fazer as necessidades para então premiá-lo.

Nesse primeiro passo, sugerimos que você utilize de ração ou petiscos para premiar seu cão sempre que ele acertar o alvo.

A CONSISTÊNCIA LEVA Á PERFEIÇÃO

Quanto mais sucesso um comportamento alcança, mais e mais um cão tende a repeti-lo e com educação sanitária não é o contrário.

Sugerimos persistência durante todo o treino, nada de punir o cão quando ele errar, e sempre premiando o filhote quando ele alcança o objetivo.

Além disso, existem algumas dicas que podem auxiliar:

  • O local destinado para ser o “banheiro” deve ter uma textura diferente do resto da casa, para ficar mais didático. Por isso o uso de tapetes higiênicos, jornais e etc.
  • O “banheiro” deve ser distante das regiões onde o cão come, bebe e dorme.
  • Evitar o acúmulo de fezes e urina no “banheiro”, pois isso pode inibir o cão de usá-lo.
  • Escolher adequadamente o número de “banheiros” para o cão. Em casas muito grandes é recomendável que tenha mais de um, mas não é preciso colocar um por cômodo da casa.
  • Ter uma rotina de atividades físicas definida para que o metabolismo do cão se adeque da melhor maneira possível.
  • Não permitimos que nossos cães tenham tempo livre, sem supervisão, até ter aprendido completamente o uso do banheiro, assim você diminui a chance dele errar acidentalmente.

Com essas dicas é possível ensinar um filhote ou adulto a realizar as necessidades fisiológicas no local correto. Porém ainda existe um trunfo que deve ser usado, a caixa de transporte.

A CAIXA DE TRANSPORTE É A MELHOR FERRAMENTA DO ADESTRAMENTO PARA FINS SANITÁRIOS.

Já discutimos que os cães têm horários preferenciais para fazer xixi e cocô, porém é possível que você decida quando será a melhor hora.

Sugerimos que você treine ou brinque com seu filhote por um período curto, deixe que ele tome água e por fim o coloque na caixa de transporte. Depois de algum tempo na caixa, ele sairá doido para fazer as necessidades e você poderá então marcar o momento exato do acerto.

O partir dos 8 meses de vida, o cão pode ficar até 8hrs dentro da caixa de transporte. Porém para cães mais novos, o tempo está de acordo com a idade do filhote, geralmente 1 hora por mês de vida. Ex: filhotes de 2 meses geralmente ficam entre 1 hora e 2 horas dentro da caixa.

Antes de tirar seu filhote da caixa, certifique-se que ela está próxima do banheiro ou que você possa carregar o filhote até o local adequado, pois assim que o filhote sair da caixa, é possível que ele já faça suas necessidades imediatamente.

ATENÇÃO: A CAIXA SERÁ LEVADA PARA PRÓXIMO DO BANHEIRO SOMENTE PARA A LIBERAÇÃO DO CÃO NO LOCAL ADEQUADO, POSTERIORMENTE ELA VOLTA PARA UM LOCAL DISTANTE DO BANHEIRO.

Agora já é hora de tirar o filhote da caixa, abra ela e coloque a coleira no cão e deixe-o na área “banheiro” imediatamente, depois é só esperar. Em alguns segundos ou no máximo poucos minutos, o filhote irá descarregar o metabolismo e, como estará de coleira e no local correto, não terá chance de erro, tudo que você precisa fazer então é premiar ele com a ração e com carinho. Com poucas semanas seu filhote estará usando o banheiro sem nenhum problema.

Se você se interessou pelo assunto e quer aprender mais, fique ligado nos próximos conteúdos e não deixe de adquirir o seu guia definitivo da Flat Nose Dog School para você entender a mente do seu filhote, criar um canal de comunicação com ele e formar um cão educado.

Vem com a gente compartilhar cultura canina!


Deixe uma resposta